Sejam bem - vindos ao nosso cantinho


Que legal!


Clique aqui e escolha a sua no Site TonyGifsJavas.com.br

domingo, 10 de fevereiro de 2013

SINTESE DO TEXTO “E QUANDO O PROFESSOR TAMBÉM NÃO LÊ?”




                    As relações que podemos estabelecer entre o conteúdo do texto e   Nossa experiência profissional é que o professor só pode ser incentivador da leitura se for também um leitor, posicionando-se como um indivíduo que lê não apenas para buscar informações das quais necessita, como também para entrar em contato com a estética literária e ser capaz de se posicionar frente a fatos, idéias, e às mais diversas correntes literárias,precisa ser modelo de leitor para conseguir atrair a atenção e o gosto pela leitura de seus alunos. Como posso querer que meu aluno goste de ler se eu não gosto e não consigo esconder isso?
               Esta informação é aplicável dentro da nossa realidade como futuros pedagogos pois   muitas vezes nós professores esquecemos que também já fomos alunos e que o modelo que tivemos talvez não tenha sido o mais adequado e que por isso não desenvolvemos o hábito de ler. Mas não podemos repetir o erro, e deixar que essa falha continue se refletindo e tornarmos nossos alunos analfabetos funcionais.
            A leitura é um fator primordial não só no processo ensino aprendizagem, mas também no processo de vida do individuo como um todo pois a sociedade atual caracteriza-se pela busca da informação, do conhecimento. A educação dos indivíduos precisa enfatizar a leitura como via de inclusão social e de melhoria para a sua formação então os profissionais da área de educação têm uma responsabilidade para a construção,  de um mundo mais justo e igualitário na medida que promovem ações que visem incentivar a leitura devendo dar ênfase a novas praticas para que possam ser minimizadas esta situação,afinal “o aluno de hoje será profissional do amanhã”.






Créditos de Imagem:educandocomcarinhoo.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário